2018 começa com soja em alta na Bolsa de Chicago

3 de janeiro de 2018 - 17:31

Altas de mais de 1%

Os preços da soja iniciaram em 2018 trabalhando com altas de mais de 1% na Bolsa de Chicago. Por volta de 12h40, o contrato março/18 era cotado a US$ 9,66 e registrando uma alta de 10,15 pontos. O foco do mercado internacional permanece sobre o clima na América do Sul.

Para a consultoria AgResource Mercosul, “em meio à dinâmica climática que tem sido presenciada na América do Sul e a grande possibilidade de uma intensificação da interferência de um La Niña na Argentina e Sul do Brasil, é difícil manter uma posição baixista para os próximos meses”.

Essas expectativas estão de acordo com os novos mapas climáticos que mostram um novo período de tempo seco na Argentina. Informações apuradas pela consultoria apontam que, a partir deste 2 de janeiro, as chuvas já ficam mais escassas nas áreas produtoras argentinas e esse padrão deverá ser observado até o dia 11.

“O período de estiagem é considerado grave, uma vez que os níveis de umidade do solo no país ainda não foram restabelecidos para níveis adequados, sofrendo com precipitações abaixo da média desde o começo de novembro”, informa a AgResource.

Segundo analistas internacionais, o bom momento dos preços dos óleos vegetais em Chicago e em mais bolsas de valores no mundo também favorece as cotações. Além disso, o dólar em queda contribui para que os produtos negociados nas bolsas americanas sejam mais atrativos.

No Brasil, com o real, a moeda americana começou o ano bastante pressionada e perdendo mais de 1%. Às 12h50 (Brasília), a divisa valia R$ 3,268 e tinha queda de 1,42%.
.
.
Fonte: http://agronoticiasmt.com