Confirmados mais de 40 focos de ferrugem asiática em Mato Grosso.

12 de fevereiro de 2018 - 11:10

18 municípios do Estado foram afetados.

Entre os estados brasileiros ocupados atualmente com sojicultura, Mato Grosso é o 3º com maior número de focos de ferrugem asiática nesta safra. A doença fúngica que provoca o desfolhamento das plantas e impede a formação dos grãos foi constatada em 18 municípios, sendo que em 2 deles – Alto Araguaia e Alto Garças – a ocorrência foi em soja voluntária.

Até agora foram contabilizados 42 focos de ferrugem asiática, espalhados por lavouras nos municípios de Tabaporã, Querência, Cláudia, Comodoro, Vera, Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, Santo Afonso, Sapezal, Nova Ubiratã, Diamantino, Primavera do Leste, Campo Novo do Parecis, Campo Verde, Sorriso e Tangará da Serra. Estes 2 últimos lideram as ocorrências, respectivamente com 6 e 9 focos da doença.

Entre os 11 estados produtores de soja com registros de ferrugem asiática na safra 2017/2018, 2 detêm o maior número de focos da doença. No Paraná são 108 ocorrências e no Rio Grande do Sul 46, segundo informações do Consórcio Antiferrugem. No total, são computadas 306 ocorrências da doença na atual safra, até a última sexta-feira. Durante a safra 2016/2017 foram registrados 415 focos em todo o país. Países vizinhos como o Paraguai também sofrem com a doença, que traz prejuízos para os sojicultores.

Segundo o diretor técnico da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Wanderlei Dias Guerra, é preciso ainda ter cuidado no momento da colheita para não disseminar o fungo da ferrugem asiática para outras partes da lavoura, nas propriedades onde já foi registrado foco da doença.
.
.
Fonte: http://agronoticiasmt.com