MANEJO DO MILHO

4 de julho de 2018 - 09:55

O milho é uma das 04 principais culturas do país, ele ocupa 10% da área total cultivado do Brasil e tem grande importância para economia nacional.

Nos últimos 15 anos a demanda mundial do milho cresceu 40%.
Esse aumento foi causado por 3 setores: o de alimentos, o de ração e o de combustível. Com esse considerável crescimento o estoque mundial caiu e consequentemente o preço aumentou. Para termos uma ideia o consumo mundial em 2010 foi de 843 milhões de toneladas e a expectativa para 2020 é de 981 milhões. É um acréscimo de +130 milhões de toneladas e o mais preocupante sem previsões de aumento da área cultivada. A solução para manter o mercado abastecido e conter a alta dos preços é aumentar a produtividade. Para isso é preciso controlar a incidência de doenças evitando prejuízos à plantação.
No Brasil as maiores perdas são causadas pela ferrugem (até 65% de perda) e pela cercóspora (até 80% de perda). Para controlar as doenças do milho o produtor pode tomar algumas medidas:
● Escolher sementes de boa qualidade tratadas com fungicidas;
● Utilizar híbridos adaptados para sua região;
● Realizar o plantio na época adequada;
● Manejar adequadamente a lavoura;
● Fazer adubação equilibrada;
● Utilizar fungicidas para obter maior eficiência;
● Realizar a colheita na época certa;
● Fazer a rotação de culturas.
Para aumentar ainda mais a proteção da produtividade da sua lavoura a escolha dos parceiros certos é fundamental. Nativo é o fungicida ideal para cultura do milho, ele possui amplo espectro no controle de doenças, forte ação preventiva e prolongado período de proteção. Comprovando maior eficácia perante outros tratamentos. Nativo é a força que o produtor precisa para proteger a sua lavoura das principais doenças do milho!
Nativo protege muito contra mais doenças!
Uso exclusivamente agrícola, consulte sempre o engenheiro agrônomo, vendas sob receituário agronômico.

Fonte: https://www.agro.bayer.com.br/produtos/nativo