O que é o Complexo de Spodoptera?

29 de dezembro de 2017 - 14:29

Essas lagartas são um alerta para que os produtores

As lagartas do chamado “Complexo de Spodoptera” estão entre as pragas que tem preocupado os produtores de soja. Além de se desenvolverem em outras culturas, como o milho, elas atacam as vagens do cultivar comprometendo a produtividade da lavoura. Essas lagartas são um alerta para que os produtores adotem estratégias de manejo mais assertivas antes, durante e depois da lavoura.

O que é o Complexo de Spodoptera?

Grupo composto pelas lagartas Spodoptera frugiperda, Spodoptera eridania e Spodoptera cosmioides, que chegam a atingir 50mm de comprimento. As lagartas do tipo S. frugiperda é bastante conhecida nas lavouras de milho e as S. eridania, vem causando impacto nas lavouras de soja.

Como identificar?

S. frugiperda: pontuações pretas em pares ao longo do dorso. Sempre um par próximo e o outro distante. Quatro pontuações pretas no final do abdômen, formando um quadrado. Na cabeça, a lagarta apresenta um Y invertido.

S. eridania: conjunto de três listras brancas ou amareladas no dorso e uma listra lateral interrompida por uma mancha escura no primeiro e oitavo segmentos. Duas fileiras de manchas triangulares ao longo do dorso.

S. cosmiodes: apresenta três listras alaranjadas com pontuações brancas. Pontos pretos semicirculares nas exterminadas. Faixa escura entre o terceiro par de pernas e o primeiro de falsas pernas abdominais.

Danos na lavoura de soja:
Os danos da S. eridania podem ser identificados como desfolhas por meio da raspagens e furos nas folhas, e pela perfuração da vagem da soja, o que impacta diretamente na produtividade do cultivar.

Monitoramento:
O controle eficiente das lagartas do complexo de Spodoptera depende do monitoramento constante da lavoura com o uso de pano de batida. Por conta da semelhança de seus ataques com os danos de outras lagartas, identificar a presença dessas pragas é importante para que o manejo do complexo não seja atribuído à biotecnologia, que não confere proteção.

Manejo:
O Manejo Integrado de Pragas (MIP) em lavouras de soja é fundamental para evitar perdas de produtividade e impactos econômicos. Um manejo estratégico pode promover sustentabilidade e rentabilidade a curto e longo prazo, principalmente se ela se suceder durante todas as culturas e coberturas instaladas na área.

Dessecação antecipada com inseticidas:
Controla plantas daninhas e plantas voluntárias com herbicidas, enquanto as pragas (que podem se hospedar na palhada) são controladas pelos inseticidas.

Tratamento de sementes:
Se as lagartas persistirem na lavoura, as sementes e a cultura em fase de emergência se tornam alvos fáceis. O tratamento de sementes com inseticidas protege a lavoura durante a fase inicial da cultura, controlando pragas remanescentes.

Controle químico: identificando a presença da praga, a pulverização de inseticidas é recomendada a partir do monitoramento. Se a lavoura apresentar uma média de 10% de plantas atacadas de acordo com diferentes pontos de amostragem, o agricultor precisa iniciar uma estratégia de controle químico para manter as lagartas abaixo do nível de dano econômico.
.
.
Tenha mais produtividade e alta performance na próxima safra: Consulte nossos consultores para saber mais sobre nossas soluções.
.
Rondonópolis - MT: (66) 3422-9499
.
Primavera do Leste - MT: (66) 3498-3842
.
Paranatinga - MT: (66) 3573-2270
.
Querência - MT: (66) 3529-1245
.
Sinop - MT: (66) 3532-1232
.
Brasnorte - MT: (66) 3592-1500
.
Sonora - MS: (67) 3254-1900